eg blog: nós criamos lares!

A história do tapete

Você sabia que os primeiros tapetes surgiram no Irã por volta de 500 a.C.? Naquela época, os tapetes não eram considerados um acessório de decoração e eram usados apenas para proteger as pessoas do frio. Eles costumavam ser fabricados com lã e algodão, para os ambientes mais populares, e seda - menos durável e, por isso, mais raros- para as pessoas com um poder aquisitivo maior. Na maioria das vezes, os tapetes de seda eram exibidos pelos seus donos como tapeçarias nas paredes.

Com o tempo, a produção de tapetes se tornou mecânica, mas os trabalhos feitos à mão ainda são encontrados e supervalorizados - uma arte passada de geração para geração -, embora tenham um preço mais elevado. Porém, o que realmente importa é que os tapetes dão um charme a mais a qualquer ambiente. A EG separou umas dicas para ajudar você na hora de decorar a sua casa com um belo tapete, confira:

1 - Nunca escolha o tapete antes dos móveis. Assim, é possível analisar bem o projeto e não cometer excessos. A não ser que o tapete seja uma grande obra de arte. Nesse caso, o ideal é começar o projeto a partir dele, valorizando ainda mais a peça.

2 - Evite usar dois tapetes no mesmo ambiente. Caso isso aconteça, se uma das opções for estampa, invista em outra mais discreta.

3 - O ideal é que o seu tapete tenha a mesma gama de tons do restante da decoração. Uma boa ideia é investir em um sofá de tons neutros, e abusar de estampas no tapete. Se enjoar, é só guardar a peça por um tempo e alternar com outro tapete mais básico.

4 - Se você tiver alguém com muita alergia em casa, procure usar tapetes de fibra sintética ou com tratamento antiácaro.

5 - A principal dica: quando for posicionar o tapete próximo ao sofá, deixe uma parte do piso à mostra, como uma moldura. Caso contrário, dá a impressão que você optou por um tamanho de tapete inadequado.

Leia mais...

Jardim de inverno: qualquer um pode ter o seu.

Ter um jardim dentro de casa para deixá-la mais aconchegante e charmosa é algo cada vez mais acessível.

Primeiro, você precisa escolher um espaço. O ideal é escolher o ambiente que recebe mais luz natural na sua casa. Pode ser em uma varanda, em um quintal ou até mesmo ao lado de uma janela. Em seguida, você precisa escolher plantas que possam sobreviver à intensidade luminosa desse cantinho. As mais comuns são as herbáceas, a prímula, a amor-perfeito, a calêndula e a lírio-da-paz.

Caso você não disponha de um lugar iluminado, não se preocupe, existem algumas plantas de sombras que se dão muito bem nesses tipos de ambientes. São elas as samambaias, as orquídeas, as bromélias de sombra e as ciclantos. Nesses espaços, plantas tropicais também são uma ótima alternativa, pois elas funcionam como uma estufa para a radiação solar. Alguns exemplos são os bambus, as palmeiras princesas e as arecas.

Depois de escolher o espaço e as plantas, o próximo passo é a decoração. O uso de terra vegetal, pedriscos, seixos e objetos de madeira são excelentes para deixar o seu jardim perfeito.

Por último, você precisa pensar na manutenção do seu jardim. O importante é regar as plantas com facilidade, sem nada que atrapalhe esse processo. Lembre-se que as plantas vão precisar de água diariamente.

Com essas dicas, você pode ter um jardim só seu. Se precisar de ajuda, acesse nosso site e planeje seu jardim especial. Os profissionais da EG vão pensar em cada detalhe para que a sua casa fique ainda mais verde e linda.

Leia mais...

Radiestesia: mais equilíbrio e harmonia para o seu ambiente

A radiestesia é a arte de harmonizar os ambientes para promover equilíbrio e bem-estar. Trata-se de uma técnica que capta as radiações e energias emitidas por qualquer objeto. Embora não haja confirmação científica para esse sistema, os radiestesistas garantem que podem até ajudar a encontrar água, minerais, corpos enterrados, objetos perdidos ou qualquer outro organismo que possui energia em qualquer ambiente.


O objetivo da radiestesia é curar os desequilíbrios energéticos dos ambientes. Para isso, os radiestesistas usam vários equipamentos em suas consultas, como o pêndulo, a forquilha, o aurameter, entre outros. Dessa forma, você pode bloquear as energias eletromagnéticas e as telúricas (vindas do solo) nocivas, deixando a sua casa mais leve e protegida. A radiestesia também emprega a litoterapia (terapia com pedras) ou o uso de cristais lapidados em determinadas formas para reequilibrar os ambientes. Algumas vezes, antes mesmo de a casa ser construída, os radiestesistas verificam o terreno para detectar se existem ondas prejudiciais que podem afetar o futuro lar. Os projetos da EG podem receber esse estudo em seu desenvolvimento. Ficou interessado? Fale com a gente.


 

Leia mais...

Na EG tem: Poltrona e pufe Eames - um "clássico" contemporâneo para toda a vida

Charles e Ray Eames fizeram história no mundo do design. Os dois norte-americanos, que se casaram na década de 40, são considerados o "Casal de Ouro"do design e foram pioneiros na utilização de inúmeras técnicas, como a fibra de vidro, a resina plástica e a malha de metal. Muitas dessas técnicas ficaram imortalizadas em suas famosas cadeiras e poltronas.

Uma das suas grandes criações foi a "Eames Lounge Chair", um dos projetos mais conceituados do casal. A poltrona, lançada em 1956, foi um presente dos Eames para o amigo Billy Wilder, diretor de cinema que possui em seu currículo filmes como "O pecado mora ao lado", "Sunset Boulevard" e "O apartamento". A partir daí, a Eames Lounge Chair virou um imenso sucesso, sendo considerada um clássico de design do século XX.

Hoje em dia, a poltrona é um símbolo do mobiliário diferenciado e moderno. Seu design contemporâneo é um clássico para valorizar qualquer ambiente, seja ele uma casa, escritório e hotel.

Uma boa notícia é que você encontra a Poltrona e Puff Eames aqui na EG. Gostou? Então acesse o nosso site e aprenda a encaixar essa peça que faz sucesso há mais de 50 anos em um cantinho especial do seu lar doce lar!

Leia mais...

Confira o resumo da EG sobre o Salão de Móveis de Milão

Milão é considerada a capital da moda, da arte e do design. Não é à toa que lá acontece um dos maiores eventos de decoração do mundo: o Salão Internacional do Móvel de Milão. Esse ano, o evento foi realizado entre 9 e 14 de abril, sob o tema "Milão: Interiores de Amanhã" e deu destaque aos ambientes com tons escuros, que vão do cinza ao café. As cores entraram como detalhes na decoração, entre elas o verde azulado, o ocre, o rosado e o bege. Já os materiais que se destacaram foram o cobre e o latão, seja em luminárias, em mesas ou objetos.

 

"Em Milão, unir arte, design e moda é completamente natural - aliás, espera-se isso quando se vem à cidade. Tenho certeza do talento local para essa comunhão, e queremos cada vez mais reforçar essa sinergia", afirma Claudio Luti, número um da marca italiana de móveis Kartell, que assumiu a presidência da Cosmit, sucedendo a Carlo Guglielmi num momento de crise econômica acirrada na Itália e de necessidade absoluta de uma guinada.

 

No total, o Salão Internacional do Móvel de Milão recebeu 2.533 expositores da Itália e de todo o mundo, com um público de mais de 300 mil visitantes. A feira mostrou ser mais uma vez uma referência mundial para o setor de móveis domésticos. Para quem busca tecnologia, inovação, cultura e tendências na área de decoração, não existe uma referência melhor como o Salão Internacional do Móvel de Milão. É por isso que a EG não poderia ficar de fora dessa, trazendo um resumo do que aconteceu de melhor na maior feira de design do mundo.

Leia mais...